Portuguese
Portuguese

Saúde mental e estudantes estrangeiros na Ringling College

Narrativa do Projeto

Estudantes internacionais constituem 22% da população estudantil da Ringling College of Art and Design. Embora estudar no exterior possa ser bastante agradável, se ajustar à vida em um novo país e à um modelo educacional diferente pode apresentar desafios significativos, o que pode afetar bastante a saúde mental desses estudantes. Estudantes estrangeiros nos EUA dependem muito da faculdade para encontrar recursos. Como fiz parte desse grupo demográfico e fui uma líder ativa na comunidade escolar, fiquei curiosa para saber: 'Como os estudantes internacionais interagem com os serviços de saúde mental na Ringling College of Art and Design?' e 'Quais melhorias (se houver) podem ser feitas para aprimorar a oferta de recursos de saúde mental no campus para estudantes internacionais?' Eu realizei esse projeto como parte da minha tese de graduação.

Narrativa do Projeto

Estudantes internacionais constituem 22% da população estudantil da Ringling College of Art and Design. Embora estudar no exterior possa ser bastante agradável, se ajustar à vida em um novo país e à um modelo educacional diferente pode apresentar desafios significativos, o que pode afetar bastante a saúde mental desses estudantes. Estudantes estrangeiros nos EUA dependem muito da faculdade para encontrar recursos. Como fiz parte desse grupo demográfico e fui uma líder ativa na comunidade escolar, fiquei curiosa para saber: 'Como os estudantes internacionais interagem com os serviços de saúde mental na Ringling College of Art and Design?' e 'Quais melhorias (se houver) podem ser feitas para aprimorar a oferta de recursos de saúde mental no campus para estudantes internacionais?' Eu realizei esse projeto como parte da minha tese de graduação.

Narrativa do Projeto

Estudantes internacionais constituem 22% da população estudantil da Ringling College of Art and Design. Embora estudar no exterior possa ser bastante agradável, se ajustar à vida em um novo país e à um modelo educacional diferente pode apresentar desafios significativos, o que pode afetar bastante a saúde mental desses estudantes. Estudantes estrangeiros nos EUA dependem muito da faculdade para encontrar recursos. Como fiz parte desse grupo demográfico e fui uma líder ativa na comunidade escolar, fiquei curiosa para saber: 'Como os estudantes internacionais interagem com os serviços de saúde mental na Ringling College of Art and Design?' e 'Quais melhorias (se houver) podem ser feitas para aprimorar a oferta de recursos de saúde mental no campus para estudantes internacionais?' Eu realizei esse projeto como parte da minha tese de graduação.

Narrativa do Projeto

Estudantes internacionais constituem 22% da população estudantil da Ringling College of Art and Design. Embora estudar no exterior possa ser bastante agradável, se ajustar à vida em um novo país e à um modelo educacional diferente pode apresentar desafios significativos, o que pode afetar bastante a saúde mental desses estudantes. Estudantes estrangeiros nos EUA dependem muito da faculdade para encontrar recursos. Como fiz parte desse grupo demográfico e fui uma líder ativa na comunidade escolar, fiquei curiosa para saber: 'Como os estudantes internacionais interagem com os serviços de saúde mental na Ringling College of Art and Design?' e 'Quais melhorias (se houver) podem ser feitas para aprimorar a oferta de recursos de saúde mental no campus para estudantes internacionais?' Eu realizei esse projeto como parte da minha tese de graduação.

O desafio

Produzir um relatório de pesquisa de UX e design de serviços contendo recomendações institucionais e mock-ups para ajudar a Ringling College a atender melhor os estudantes internacionais.

O desafio

Produzir um relatório de pesquisa de UX e design de serviços contendo recomendações institucionais e mock-ups para ajudar a Ringling College a atender melhor os estudantes internacionais.

O desafio

Produzir um relatório de pesquisa de UX e design de serviços contendo recomendações institucionais e mock-ups para ajudar a Ringling College a atender melhor os estudantes internacionais.

O desafio

Produzir um relatório de pesquisa de UX e design de serviços contendo recomendações institucionais e mock-ups para ajudar a Ringling College a atender melhor os estudantes internacionais.

Meu papel

Pesquisadora de UX

Designer de Serviço

Meu papel

Pesquisadora de UX

Designer de Serviço

Meu papel

Pesquisadora de UX

Designer de Serviço

Meu papel

Pesquisadora de UX

Designer de Serviço

CLIENTE

The Peterson Counseling Center at Ringling College of Art and Design

CLIENTE

The Peterson Counseling Center at Ringling College of Art and Design

CLIENTE

The Peterson Counseling Center at Ringling College of Art and Design

CLIENTE

The Peterson Counseling Center at Ringling College of Art and Design

Metodologias de Pesquisa

Um estudo de métodos mistos foi desenvolvido para capturar todas as nuances de um grupo intrinsecamente diverso.

Quantitativo

Conduzi um survey com perguntas fechadas para estabelecer uma base quantitativa. As respostas foram totalmente aleatórias, pois a pesquisa foi enviada por e-mail a todos os estudantes internacionais da RCAD através do endereço de e-mail oficial do International Student Office. Totalizando 37 respostas, a amostra coletada representou 13% do total dos estudiantes internacionais no campus. Todas as respostas foram voluntárias, anônimas e confidenciais para remover possíveis preconceitos. As principais conclusões foram:


  • 87,3% dos participantes afirmam saber como acessar recursos de saúde mental no campus.

  • 53,3% dos estudantes pesquisados ​​afirmaram já ter experimentado recursos de saúde mental no campus.

  • A maioria dos participantes considera que o acesso aos recursos de saúde mental é relativamente fácil. 21,7% dos participantes escolheram “extremamente fácil”, 39,2% escolheram “muito fácil”, 30,4% escolheram “um pouco fácil”, com apenas 8,7% escolhendo “nada fácil”.

  • Apenas 8,7% dos participantes classificaram a sua experiência com recursos de saúde mental como “extremamente útil” e 17,4% classificaram-na como “muito útil”. A maioria dos entrevistados ficou na faixa intermediária, com 30,4% classificando sua experiência como “ligeiramente útil” e 39,1% classificando-a como “algo útil”.

  • 61,4% afirmaram não saber quais passos seguir em caso de emergência de saúde mental.

  • Mais da metade dos estudantes pesquisados ​​(54,5%) se sentem desinformados sobre a busca de recursos de saúde mental na comunidade de Sarasota, enquanto 27,3% se sentem “pouco informados”, 13,6% se sentem “um pouco informados”, apenas 4,5% sentem-se “muito informados” e 0% sentem-se extremamente informados.

Metodologias de Pesquisa

Um estudo de métodos mistos foi desenvolvido para capturar todas as nuances de um grupo intrinsecamente diverso.

Quantitativo

Conduzi um survey com perguntas fechadas para estabelecer uma base quantitativa. As respostas foram totalmente aleatórias, pois a pesquisa foi enviada por e-mail a todos os estudantes internacionais da RCAD através do endereço de e-mail oficial do International Student Office. Totalizando 37 respostas, a amostra coletada representou 13% do total dos estudiantes internacionais no campus. Todas as respostas foram voluntárias, anônimas e confidenciais para remover possíveis preconceitos. As principais conclusões foram:


  • 87,3% dos participantes afirmam saber como acessar recursos de saúde mental no campus.

  • 53,3% dos estudantes pesquisados ​​afirmaram já ter experimentado recursos de saúde mental no campus.

  • A maioria dos participantes considera que o acesso aos recursos de saúde mental é relativamente fácil. 21,7% dos participantes escolheram “extremamente fácil”, 39,2% escolheram “muito fácil”, 30,4% escolheram “um pouco fácil”, com apenas 8,7% escolhendo “nada fácil”.

  • Apenas 8,7% dos participantes classificaram a sua experiência com recursos de saúde mental como “extremamente útil” e 17,4% classificaram-na como “muito útil”. A maioria dos entrevistados ficou na faixa intermediária, com 30,4% classificando sua experiência como “ligeiramente útil” e 39,1% classificando-a como “algo útil”.

  • 61,4% afirmaram não saber quais passos seguir em caso de emergência de saúde mental.

  • Mais da metade dos estudantes pesquisados ​​(54,5%) se sentem desinformados sobre a busca de recursos de saúde mental na comunidade de Sarasota, enquanto 27,3% se sentem “pouco informados”, 13,6% se sentem “um pouco informados”, apenas 4,5% sentem-se “muito informados” e 0% sentem-se extremamente informados.

Metodologias de Pesquisa

Um estudo de métodos mistos foi desenvolvido para capturar todas as nuances de um grupo intrinsecamente diverso.

Quantitativo

Conduzi um survey com perguntas fechadas para estabelecer uma base quantitativa. As respostas foram totalmente aleatórias, pois a pesquisa foi enviada por e-mail a todos os estudantes internacionais da RCAD através do endereço de e-mail oficial do International Student Office. Totalizando 37 respostas, a amostra coletada representou 13% do total dos estudiantes internacionais no campus. Todas as respostas foram voluntárias, anônimas e confidenciais para remover possíveis preconceitos. As principais conclusões foram:


  • 87,3% dos participantes afirmam saber como acessar recursos de saúde mental no campus.

  • 53,3% dos estudantes pesquisados ​​afirmaram já ter experimentado recursos de saúde mental no campus.

  • A maioria dos participantes considera que o acesso aos recursos de saúde mental é relativamente fácil. 21,7% dos participantes escolheram “extremamente fácil”, 39,2% escolheram “muito fácil”, 30,4% escolheram “um pouco fácil”, com apenas 8,7% escolhendo “nada fácil”.

  • Apenas 8,7% dos participantes classificaram a sua experiência com recursos de saúde mental como “extremamente útil” e 17,4% classificaram-na como “muito útil”. A maioria dos entrevistados ficou na faixa intermediária, com 30,4% classificando sua experiência como “ligeiramente útil” e 39,1% classificando-a como “algo útil”.

  • 61,4% afirmaram não saber quais passos seguir em caso de emergência de saúde mental.

  • Mais da metade dos estudantes pesquisados ​​(54,5%) se sentem desinformados sobre a busca de recursos de saúde mental na comunidade de Sarasota, enquanto 27,3% se sentem “pouco informados”, 13,6% se sentem “um pouco informados”, apenas 4,5% sentem-se “muito informados” e 0% sentem-se extremamente informados.

Metodologias de Pesquisa

Um estudo de métodos mistos foi desenvolvido para capturar todas as nuances de um grupo intrinsecamente diverso.

Quantitativo

Conduzi um survey com perguntas fechadas para estabelecer uma base quantitativa. As respostas foram totalmente aleatórias, pois a pesquisa foi enviada por e-mail a todos os estudantes internacionais da RCAD através do endereço de e-mail oficial do International Student Office. Totalizando 37 respostas, a amostra coletada representou 13% do total dos estudiantes internacionais no campus. Todas as respostas foram voluntárias, anônimas e confidenciais para remover possíveis preconceitos. As principais conclusões foram:


  • 87,3% dos participantes afirmam saber como acessar recursos de saúde mental no campus.

  • 53,3% dos estudantes pesquisados ​​afirmaram já ter experimentado recursos de saúde mental no campus.

  • A maioria dos participantes considera que o acesso aos recursos de saúde mental é relativamente fácil. 21,7% dos participantes escolheram “extremamente fácil”, 39,2% escolheram “muito fácil”, 30,4% escolheram “um pouco fácil”, com apenas 8,7% escolhendo “nada fácil”.

  • Apenas 8,7% dos participantes classificaram a sua experiência com recursos de saúde mental como “extremamente útil” e 17,4% classificaram-na como “muito útil”. A maioria dos entrevistados ficou na faixa intermediária, com 30,4% classificando sua experiência como “ligeiramente útil” e 39,1% classificando-a como “algo útil”.

  • 61,4% afirmaram não saber quais passos seguir em caso de emergência de saúde mental.

  • Mais da metade dos estudantes pesquisados ​​(54,5%) se sentem desinformados sobre a busca de recursos de saúde mental na comunidade de Sarasota, enquanto 27,3% se sentem “pouco informados”, 13,6% se sentem “um pouco informados”, apenas 4,5% sentem-se “muito informados” e 0% sentem-se extremamente informados.

Qualitativo

14 entrevistas com alunos e 3 entrevistas com membros da equipe. Frases principais:


  • “É difícil entender para que serve o formulário de agendamento na hora de preenchê-lo. Não é muito intuitivo”, “Não está claro qual opção você deve escolher para primeiras consultas ou acompanhamentos”.

  • Os entrevistados muitas vezes relacionaram essas dificuldades percebidas com pistas visuais. Eles se referiram aos materiais instrucionais, pôsteres e panfletos na sala de espera e em todo o campus como “muitos textos”, “esmagadores” e “pouco óbvios”.

  • “Não tenho ideia de que tipo de terapia estamos recebendo; isso não está indicado nos sites ou nas apresentações que eles oferecem, o que é frustrante.”

  • “Seria ótimo ter um programa de transição para pelo menos bem-vindo aos cuidados de saúde em Sarasota, é assim que funciona, é isso que é o médico de saúde primário, é isso que você costuma dizer quando marca uma consulta, este é o diferença entre atendimento de urgência e pronto-socorro, como você marca uma consulta com um especialista, onde encontrá-lo, o que é um co-pagamento, quanto custa o co-pagamento normalmente, o que acontece quando você liga para o 911, etc."

  • “Não tenho certeza do que dizer quando tento marcar uma consulta fora do campus e sinto que eles não entendem muito bem o que estou dizendo ao telefone por causa do meu sotaque, então ficam me pedindo para repetir o que digo, o que me deixa ainda mais nervoso."

  • “Você literalmente chega a um ponto em que fica na miséria e na frustração, arrastando-se para as aulas, esperando por uma consulta fora do campus porque já conversou com todo mundo no campus e ninguém sentiu qualquer responsabilidade por ajudar com a situação.”

  • “Eu queria um animal de apoio emocional, mas cada escritório da facultade me deu informações diferentes, descobri novos requisitos a cada passo do caminho. Teria sido útil se as informações fossem fornecidas antecipadamente, escritas em algum lugar, causando perdida de tempo e dinheiro.”

Observação Discreta

Realizei observação discreta e revisões de vários documentos arquivados encontrados ao longo do processo de pesquisa.

Mapeando a Jornada do Usuário

Identifiquei seis estágios da jornada do usuário que os estudantes internacionais passam enquanto revisam os dados coletados.

Insights

  1. Existe a necessidade de simplificar mensagens, interfaces e indicações visuais. Os estudantes geralmente têm pleno conhecimento da disponibilidade de recursos, mas muitos ainda têm dúvidas ao marcar consultas de terapia. Eles costumam se perguntar sobre o custo monetário potencial da terapia no campus e geralmente precisam fazer perguntas esclarecedoras para ajudá-los a navegar na interface do formulário oficial de reserva. Essas informações devem ser comunicadas de forma clara e concisa por meio de linguagem e estrutura visual que os estudantes entendam.


  2. Os pontos de contato interativos devem ser explícitos, esclarecendo expectativas, possibilidades e limitações antecipadamente. As expectativas dos estudantes para cuidados especializados frequentemente diferem do modelo generalista de curto prazo oferecido no Centro de Aconselhamento Peterson e no aplicativo mySSP. Para orientar melhor os estudantes, o centro deve esclarecer opções e limitações e fornecer informações sobre a busca de um modelo mais especializado fora do campus que atenda às necessidades do estudante. Essas informações devem estar prontamente disponíveis antecipadamente, o mais cedo possível na jornada do usuário do estudante, para evitar complicações que surgem posteriormente devido à frustração, estresse e uso potencialmente ineficiente de recursos.

  3. Os estudantes precisam de apoio na aculturação com protocolos relacionados à saúde nos Estados Unidos. Os estudantes se beneficiariam muito ao entender os termos relacionados à saúde mental, a logística de saúde nos EUA, práticas culturais padrão ao se comunicar com profissionais da saúde, o sistema de pagamento e estruturas de seguro saúde. 


  4. Há a necessidade de garantir apoio aos estudantes internacionais mais vulneráveis e com menos recursos. Embora os recursos sejam limitados, pode ser difícil fornecer ajuda personalizada a todos os estudantes, garantindo que os estudantes mais vulneráveis tenham alguma assistência para encontrar opções que se ajustem às suas finanças e lidem com os longos períodos de espera para consultas fora do campus. Os estudantes internacionais de baixa renda que dependem muito da ajuda institucional correm alto risco de encontrar obstáculos financeiros, legais e burocráticos que prejudicam sua busca pelo bem-estar. O desenvolvimento de estratégias e possíveis colaborações entre departamentos que apoiem esse grupo demográfico em risco é necessário.

Um Novo Blueprint de Serviço

Com base em insights, desenvolvi um novo blueprint de serviço ideal para os serviços de saúde mental na RCAD.

Recomendações e Visualizações

AÇÃO #01

Criar uma identidade visual unificada e consistente para todas as comunicações entregues pelo Centro de Aconselhamento Peterson. Entregáveis um guia de estilo especificando uma paleta de cores, identidade gráfica e identidade verbal, juntamente com visualizações de pôsteres, folhetos e slides, um folheto/passo a passo de 1 página que facilite respostas a perguntas comuns, um roteiro de 1 página para navegar nos recursos de saúde mental no campus, um roteiro de 1 página para navegar nos recursos de saúde mental fora do campus, um roteiro de 1 página para entender seguro e faturamento, fatos básicos de aculturação de 1 página sobre protocolos de atendimento médico nos EUA.

AÇÃO #02

Criar um novo formulário para agendar consultas visando a usabilidade do usuário. Os botões podem ser separados em seções/subtítulos que sejam autoexplicativos para os alunos: “Solicitando seu primeiro agendamento neste ano letivo…” Ou “Agendar acompanhamento”. O design de interface pode utilizar uma pesquisa condicional de ramificação lógica.

AÇÃO #03

Incluir apresentações informativas que abordem diretamente os protocolos de saúde nos EUA e na Ringling durante a Semana de Orientação Internacional para Estudantes e aulas de ESL (Inglês como Segunda Língua). Os tópicos podem incluir como o sistema de saúde nos EUA é estruturado, qual a diferença entre cuidados de urgência e pronto-socorro, o que é um médico de atenção primária, como marcar consultas com especialistas, o significado básico de termos de seguro saúde (coparticipações, franquias, etc.), o que acontece quando se liga para o 911, etc. As apresentações também podem estabelecer uma base comum de expectativas, destacando os serviços ofertados pelo Centro de Orientação Peterson e aqueles que ele não pode oferecer. Entregáveis devem incluir uma apresentação/slide show oferecido durante a Semana de Orientação Internacional.

AÇÃO #04

Garantir que as informações que tratam dos estudantes internacionais estejam prontamente disponíveis e atualizadas de forma consistente. Dessa forma, os estudantes internacionais podem consultar os recursos antes da chegada ao campus e a qualquer momento durante sua permanência na Ringling. Entregáveis devem incluir uma seção de perguntas frequentes para estudantes internacionais no site de Serviços de Saúde da Ringling.

Vamos trabalhar juntos!

maferbencomo1@gmail.com

maferbencomo1@gmail.com

© Mafer Bencomo 2024